sobre Goffredo Telles Junior

Sorteio da II Semana Goffrediana


Sorteio Especial

A II Semana Goffrediana não ficaria completa sem um sorteio especial das obras do mestre Goffredo da Silva Telles Junior. Tem prêmio todo dia !

Na terça, quarta e quinta-feira, serão sorteadas três obras distintas. Serão três migalheiros contemplados por dia.

Já na sexta-feira, para fechar com chave de ouro a II Semana Goffrediana, um felizardo será premiado com uma coleção de obras do Mestre.

Você se cadastra uma única vez e concorre em todos os sorteios. Boa sorte !

Confira abaixo uma resenha das obras que serão sorteadas ao longo da semana.

_______________

"A Criação do Direito" (Juarez de Oliveira – 2ª edição - 479p.)

O livro trata do tema da liberdade humana. Que é a liberdade? Num mundo em que tudo, no espaço e no tempo, desde o ínfimo até o máximo dos seres, tudo se acha ordenado e dirigido, de modo inflexível e fixo, pela lei da Natureza, como se há de entender que só a minúscula partícula chamada ser humano, dentro do infrangível determinismo universal, seja um ser livre?

Sobre o fascinante enigma da liberdade, este livro, em sua primeira parte, expõe, com clareza, o pensamento do Monismo e do Paralelismo de Spinoza, do Dualismo de Descartes, do Ocasionalismo de Malebranche, e da Harmonia Preestabelecida de Leibnitz. Depois, o livro se detém na crítica de Kant, e encerra esta parte com uma exposição meticulosa da solução descoberta por Bergson.

A segunda parte do livro é dedicada à explanação dos pensamentos de posição e oposição das escolas, isto é, do Contratualismo de Rousseau e do Historicismo de Burke, de Joseph de Maistre, de Adam Müller, de Savigny, de Puchta, de Stahl; do Direito Formal com conteúdo variável de Del Vecchio, de Stammler, de Kant; da Teoria Pura do Direito de Kelsen.

Essa parte trata ainda do direito sociológico: a Filosofia do Concreto de Bergson; o Objetivismo Sociológico de Durkeim; e o Objetivismo Jurídico de Duguit; do Direito Psicológico: a tentativa de conjugação do Objetivismo e do Subjetivismo, empreendida por Jellineck, e o Direito Psicológico de Petrazicki; e do Direito Institucional: o pluralismo das fontes do Direito; sindicalismo e corporativismo; Institucionalismo de Hauriou e de Renard; e do Direito Livre de Ehrlich.

Na terceira parte, o livro finaliza com uma exposição sobre as razões e os sentimentos que determinam a criação da Disciplina da Convivência Humana.

"A Folha Dobrada – Lembranças de um Estudante" (Nova Fronteira – 2ª edição - 991p.)

Neste livro, Goffredo conta sua trajetória de lutador incansável pela liberdade e pela democracia, bem como sua paixão pela docência e pela profissão de advogado. Graças a um arquivo pessoal completo e organizado, relembra e compartilha sua vivência dos fatos mais importantes da vida política nacional e da história da Faculdade de Direito da USP durante o século XX.

De grande interesse é a recordação de seus anos de juventude, em que conviveu com os intelectuais e artistas que frequentavam a casa de sua avó, Olivia Guedes Penteado; sua passagem pela Câmara dos Deputados como deputado constituinte em 1946; sua experiência de advogado criminalista e membro do Conselho Penitenciário por quase trinta anos.




"Carta aos Brasileiros - 1977" (Juarez de Oliveira - 95p.)

Na noite de 8 de Agosto de 1977, na plena vigência do regime de ditadura militar, o Professor Goffredo leu sua "Carta aos Brasileiros", no Pátio da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, diante de grande multidão de estudantes, de gente do povo, de altas personalidades e de jornalistas, em comemoração do Sesquicentenário da Fundação dos Cursos Jurídicos no Brasil. Esse famoso documento se tornou marco decisivo no processo de abertura democrática no País.



"Direito Quântico – Ensaio sobre o Fundamento da Ordem Jurídica" (Juarez de Oliveira – 8ª edição - 364p.)

Neste livro, o Professor Goffredo busca demonstrar que a ordenação jurídica é a própria ordenação universal: é a ordenação universal no setor humano; a ordenação da natureza única, no setor em que é promovida a ordenação cultural. O Direito nesta obra aparece inserido na harmonia do Universo – do "Unum versus alia": do Uno feito do diverso – e, ao mesmo tempo, dela emerge, como requintada elaboração do mais evoluído dos seres. Para Goffredo, o Direito Quântico é o Direito Natural – não o Direito Natural doutrinário ou ideal, mas o Direito promulgado pelo governo legítimo – Direito que flui da interação dos fatores multívios do meio ambiente e das imposições genéticas dos seres vivos, e que simplesmente exprime a disciplina imprescindível da convivência humana.



"Estudos" (Juarez de Oliveira - 251p.)

No dia do seu aniversário de 90 anos, em 16 de maio de 2005, o Professor Goffredo lançou esse livro, que traz a síntese enxuta de seu pensamento, na área da Ciência do Direito. O livro é uma reafirmação de princípios. Nele se encontram as definições cardeais, que fundamentam a ordem jurídica. Em exposição sintética, Goffredo recapitula suas lições sobre: O Primeiro Mandamento; a norma jurídica (que inclui a distinção entre autorizamento e autorização); a sanção e a coação; a validade das leis (que inclui sua exposição sobre as medidas provisórias); a legitimidade das leis; o Direito Subjetivo; os Direitos Humanos; a Justiça (que inclui a distinção entre o justo por convenção e o justo por natureza); a Filosofia do Direito; o DNA e o Direito; e o Advogado e a Justiça.



"Ética – Do Mundo das Células ao Mundo dos Valores" (Juarez de Oliveira – 2ª edição - 277p.)

A liberdade humana é para Goffredo, desde a sua juventude, um tema preponderante de investigação filosófica. Com a descoberta da molécula do DNA – a "escada torcida em forma helicoidal" – revelada pelos biólogos James Dewey Watson e Francis Harry Compton Crick na década de 50, seu espírito abriu-se para uma nova realidade. "As revelações da física moderna e da nova biologia abriram o meu entendimento sobre a natureza da vida e me impuseram uma arejada revisão do velho problema da liberdade humana. Foi como renascer".

Neste livro ele começa descrever a fantástica engenharia da célula, do processo pelo qual os genes, componentes do DNA, governam a produção das proteínas, ou seja, das substâncias a que se prendem as estruturas, as predisposições, os desempenhos e o próprio destino dos organismos. A seguir, trata do conhecimento humano, dos sentimentos, das paixões, para chegar finalmente à noção de valor e ao mundo da cultura. E o livro termina com uma conclusão inesperada e surpreendente.



"O Povo e o Poder" (Juarez de Oliveira – 2ª edição - 128p.)

O livro divide-se em três partes. Na primeira parte, o Professor Goffredo disserta sobre certas noções preliminares, como populações e sociedades, a essência do poder político, o bem-comum, o papel do futuro, o governo legítimo e seu poder de "declarar o direito", o poder e a força e a autonomia dos governos legítimos. Na segunda parte, trata do poder político, da soberania popular, dos partidos políticos, dos grupos de pressão e de sua proposta para uma democracia participativa. Na terceira parte, expõe sua proposta de um Conselho do Planejamento Nacional.

"Palavras do Amigo aos Estudantes de Direito" (Juarez de Oliveira – 2ª edição - 167p.)

Este livro é uma coleção de cinco dissertações extracurriculares, proferidas pelo Professor Goffredo, no seu próprio escritório, para grandes grupos de estudantes de Direito, em visita ao mestre.

O texto foi cuidadosamente revisto pelo Professor, mas conserva toda a espontaneidade da explanação oral. O primeiro bosquejo é uma demonstração da importância do Curso de Direito e do excepcional valor da Disciplina da Convivência Humana, que é o objeto central da ciência estudada na Faculdade.

O segundo bosquejo trata do direito e da moral. O terceiro expõe o que são os princípios e as causas; condição e ocasião. O quarto esboço discorre sobre o conhecimento humano e o quinto trata da cultura e do sonho do jurista, com a indicação dos romances considerados excelentes pelo Professor.




"Três Discursos" (Migalhas - 79p.)

O livro traz três magníficas peças de oratória do Mestre Goffredo. A primeira homenageia Spencer Vampré, antigo Diretor das Arcadas, no trigésimo dia de seu falecimento, em agosto de 1964. O segundo discurso são palavras para Rui Barbosa, na ocasião do centenário de seu nascimento, em novembro de 1949. E, para concluir, o terceiro texto dá as boas-vindas aos calouros do curso de Direito do Largo de São Francisco do ano de 2007.

___________

1º Sorteio da II Semana Goffrediana - Ganhadores

Afifi Habib Cury, professora universitária e advogada de Bauru/SP - "Palavras do Amigo aos Estudantes de Direito".

Paulo Alberto Antunes de Figueiredo, advogado de Niterói/RJ - "Carta aos Brasileiros".

Wagner Britto Vaz de Oliveira, advogado do escritório TozziniFreire Advogados, de Brasília/DF - "A Criação do Direito".

  • 2º Sorteio da II Semana Goffrediana - Ganhadores

Gleice Monique Ferreira Alves, estagiária do escritório Perez de Rezende Advogados Associados, de São Paulo/SP - "O Povo e o Poder".

Helder Barbosa Neves, advogado de Colinas do Tocantins/TO - "Estudos".

Marguerita Ramon de Bernardes, sócia do escritório Bernardes e Fenalti Advogados, de Porto Alegre/RS - "Três Discursos".

  • 3º Sorteio da II Semana Goffrediana - Ganhadores

Caroline da Costa Kamaroski, advogada da Eletrosul Centrais Elétricas S/A, de Florianópolis/SC - "Direito Quântico".

Sérgio Augusto Gonçalves Ortuzal, advogado do escritório Advocacia Ortuzal, de Andradina/SP - "Palavras do Amigo aos Estudantes de Direito".

Thais Aroca Datcho Pereira,advogada do escritório Eduardo Antônio Lucho Ferrão Advogado Associados, de Brasília/DF - "Ética - Do Mundo da Célula ao Mundo dos Valores".

  • 4º Sorteio da II Semana Goffrediana - Ganhador

Lucas Monteiro, advogado da Petrobras, de Salvador/BA.

________

________